OS FRACOS

Corri as cortinas da manhã,
com a impaciência irrecusável
dos sábios apascentados
nas idiossincrasias digitais.

Pulei como quem descobre
a hipotenusa, por surpresa
e depois apenas encontra sentido
entre lamentos e expetativas!

Imaginei os fracos. Escrevem-se
com demasiadas letras.
A idade tornou-os demasiado simples,
parece mais fácil contá-los de cima…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *