INTENÇÕES

Nos confins do mundo
a imaginação espraia os diluvios.
Uma fortaleza de ninguém
e das suas intenções!

A ilusão serpenteia
na carruagem das princesas
vagueia-se sem hora de chegada!

O corpo abraça o corpo,
os velhos esperam junto às muralhas,
diante dos seus olhos
tudo faz mais sentido!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Facebook
Instagram