SOBREPOSIÇÕES

Dispus de um soberbo exílio,
das minhas ideias sobrepostas
no palco da indecência,
do decoro inventado,
das contas e dos haveres.

Outorgadas, as certezas,
indispus ao meu querer
e ainda assim,
O saber das caixas
e das surpresas alheias.

Aquilo que eu penso
despreza-se perante 
a força dos actores!
Tamanha importância
vale tanto
como todos os meus bolsos.
O que é o meu saber,
comparado com a minha lei?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Facebook
Instagram