RECOMEÇO

Lá fui eu, desenhado de geometrias

e outras figuras carregadas de eventuais

ajustes, sorrisos avessos

e gestos obscenos!





Uma face despida

fez um tremular de lábios!

Palpitam sentidos pejados de ousadia

e o champanhe da liberdade, marca o meu braço!





Uma frase estival, e no alcance

a possibilidade divaga como um destino.

Mãos prenhes, alheiam o mau gosto

socorre-me a seriedade do meu ar gentil!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *