PARA TI MÃE

Corri ao vão da escada
um pedaço de casa,
deixei o meu soldado
lá fora, abandonado!

Aqui, tão perto de ti
faz mais sentido
o meu mundo
e dou-te um abraço profundo.

Bebi da inocência,
só mais um golo
em cadência…
Meço-me agora ao teu lado
e lembro os lanches
no Chiado!

Recordar, sabe bem,
no vão da escada ou além.
O que eu tenho para ti,
quase nada, cabe aqui
num abraço apertado. Mãe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *