ERA UMA VEZ UM REI

Como podia o rei
acreditar em justiça
se era sua
a vontade da lei?

Entregara-se à luxúria
para tentar parar o tempo!
Era mais fácil dobrar o corpo
inventar novas imagens.

Por isso mesmo
desviava o olhar do trono
sempre que alucinava,
só para fingir que não era ele.!

O rei fez a lei, a certa altura
a lei cercou o rei! Ele era o vilão,
a autoridade. E os demais
ficaram expectantes…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *