RECREIO

Senti a caricia matinal,
como momento,
posto frente ao meu relógio.
Nada que eu soubesse.
Fugir da hora
e a tarde teria parado,
no som dos caminhos
esquecidos de quantos mais
estavam sem  pé.
Avancei pela maré
despertando
o ouro
no abraço escarlate!
Como recreio,
as mãos juntaram-se
imitaram uma canção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *