O SEGREDO

No início do tempo
houve tardes
que afirmaram o meu olhar!
Todas as perguntas
a pairarem suavemente
no quadro do dia
e os minutos
a comoverem as idades.
Depois
a inflexão dos sorrisos
a proteger ingenuidades;
O respeito das teorias
e das fórmulas matemáticas;
Uma estranha promessa de ordem.
Tão simples
como saber de cor
aquelas tardes todas
e mais nós
que as corremos
só porque não guardávamos
segredo de sorrir.

1 thought on “O SEGREDO

  1. Aurora Madureira says:

    Muito bonito, sentido traz o que não conseguimos falar, por palavras.
    Gostei muito…
    Aurora Madureira

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *