OS TABULEIROS

Manhã, quase ela
maior do que uma data.
Cheira a noites de histórias
e cabeças presas às estrelas.
Dedicação como forma de arte,
papel a esvoaçar
como palavras a fluir.
Um sabor a pão
confunde-se no alto do caminho,
as flores manuseadas
a fingir os passeios,
a névoa de outros tempos
e a festa a prometer voltar.

2 thoughts on “OS TABULEIROS

  1. duartina says:

    Este ano a Festa dos Tabuleiros teve a presença de Passos Coelho e esperemos que Tomar não sinta a crise.
    Só assisti uma vez à Festa, mas Tomar é cidade que está muito ligada a vivências familiares.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *