A PASSO

Luis Garcia/ Novembro 2, 2009/ Poesia/ 0 comments

O teu mundo corre
mas, tu ficaste preso à dignidade
do dia anterior ao teu nascimento.

Perdeste-te entre a multidão!
Mas quando nasceres
vais lá estar à tua espera.

Tu, no meio de alguns mil,
sem coragem, nem lata
de mendigar por um sorriso

Share this Post

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*
*